Olá. We are social. Somos uma agência que promove conversas.

E conversar não é novidade. Nem mesmo a ideia de que o mercado é feito de conversas. Mas conversar é um hábito universal. O que nos levou de Londres para Nova Iorque, Paris, Milão, Munique, Singapura, Sydney e São Paulo.

Acreditamos que conversas podem criar laços verdadeiros. Por isso, ajudamos as marcas a escutarem, entenderem e promoverem diálogos nos ambientes de social media.

Em alguns lugares, já estamos ajudando marcas como: Natura, Moët & Chandon, adidas, Kraft, HP.

Se quiser saber mais sobre a gente, ligue para +55 11 3032 7086 ou envie-nos um email.

Á procura do prato perfeito

por Priscyla Castilho em Notícias

Se você, assim como eu, é apaixonada por comida, precisa conhecer o novo app Tender.

giphy
Sim, assim mesmo. Bem parecido com o famoso Tinder, não só no nome, mas no seu formato, também. A grande diferença entre eles é: enquanto um é destinado à paquera, o outro tem a finalidade de distribuir receitas de comida.

O Tender foi desenvolvido por três ex-alunos da Universidade de Charleston, nos Estados Unidos e funciona da seguinte maneira: aparecerá fotos das famosas “food porn”, você poderá deslizar para a direita e salvar uma receita ou para a esquerda e jogá-la fora. Todos os itens curtidos serão salvos. Os usuários podem filtrar os resultados a seu gosto, as opções incluem: bebida, sobremesa, frango, vegan, frutos do mar, carne de porco, carne bovina e vegetariano, entre outros.

Se você não sabe do que se trata o “food porn” eu te ajudo. É um termo criado para mostrar o glamour da comida através da fotografia nas redes sociais e em outros meios visuais. Sabe aquele queijo derretendo, ou aquele hambúrguer suculento? É exatamente isso, a intenção é deixar você com aquela água na boca, com o “poder de sedução”. O termo até recebeu uma hashtag: #foodporn e conta com 61.592.867 imagens, no Instagram (até o momento).
Agora que todos já entenderam do que se trata, vamos conferir o app:

tender-food-app

 

Apresentação1

Algumas pessoas já estão dando suas opiniões nas redes sociais:

Vejo uma grande oportunidade para as marcas relacionadas ao tema começarem a participar do aplicativo. Claro que depois de um prazo para testes, mas acho uma ótima oportunidade para publicidade. Quem sabe não passa a funcionar como o Pinterest, com o botão de compra. #FicaADicaTender

Já está disponível para download gratuito nas lojas virtuais Apple App Store, Google Play Store e Windows Phone Store.
Eu já baixei o meu e estou adorando. Deu até vontade de me aventurar na cozinha.
Lembre-se: um cheeseburger nunca quebrará seu coração.

giphy

marcado: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

We Are Social Mashup #192

por Juliana Cimeno em Notícias

As novas ferramentas de vídeo do Facebook
O Facebook tem focado seus esforços na melhoria e desenvolvimento das ferramentas de vídeo da plataforma. Depois de lançar insights específicos para esse tipo de mídia, agora ele possibilitará mais opções de upload para os administradores – como nivelamento de targeting por gênero e idade, colocar uma data de validade para o conteúdo, publicar o vídeo diretamente em uma tab, ao invés de postar na timeline, aprovar ou proibir o embedamento em sites terceiros, entre outros.

Instragram dá um boost em sua ferramenta de busca
Embora o foco principal do Instagram seja o app (e não a web), os desktopomaníacos comemoram a chegada da barra de search à versão web. Agora é possível procurar por hashtags, locais e usuários pelo navegador.

Screen Shot 2015-07-28 at 10.53.21 AM

 

Twitter lança Event Targeting
Se as interwebs têm um ponto de encontro para fofocação cobertura em tempo real de grandes eventos (como o Super Bowl, os Oscars e até o episódio novo do MasterChef), ele é o Twitter. E, aproveitando-se dessa lógica, a plataforma lançou uma ferramenta que vai ajudar as marcas a se planejarem para ativações e ads nesses eventos e picos. A ferramenta permite identificar e afunilar o target, colher insights, além de dar acesso a um calendário de sugestões.

Novidades para app e web do YouTube
Seguindo o embalo do Snapchat, o YouTube resolveu contemplar melhores ferramentas para quem adora gravar/assistir um vídeo vertical – agora, eles poderão ser exibidos em fullscreen. Além disso, o app e a versão web do site ganham nova cara – uma interface dividida em três tabs (home/subscriptions/account), nas quais o conteúdo é dividido de forma mais intuitiva e prática. A nova versão só está disponível para Android no momento, mas logo chega ao iOS também

youtube-vv

 

Screen-Shot-2015-07-27-at-16.00.08-500x259

Mais interatividade nos ads do YouTube
Segundo o YouTube, vídeos interativos performam 36% melhor do que os demais e a plataforma pretende usar disso para evitar que você pule as propagandas. Desde de março deste ano é possível postar videos em 360 graus, e agora os ads também podem utilizar esse formato. Dá uma olhada nesse exemplo:

LinkedIn alavanca negócios
Não contente com as inscrições pagas da página e os ads, o LinkedIn continua buscando por formas de expandir seus negócios. Agora, está oferecendo um serviço, por meio do Slideshare, de geração de leads, permitindo que as empresas restrinjam o acesso a seus arquivos e apresentações até que o usuário ceda informações pessoais.

Jogo no Instagram promove nova temporada de Rick and Morty
A segunda temporada de Rick and Morty estreiou no domingo passado e, para agitar o fandom, o canal promoveu, por meio de 80 contas do Instagram, um jogo no qual é possível transitar em 11 planetas e encontrar easter eggs e objetos escondidos. Tá complicado de entender? Dá uma olhada no vídeo:

Tam lança aplicativo de ofertas
A TAM é a primeira empresa brasileira a ter um aplicativo que alerta sobre ofertas de passagens. O serviço, que funciona pelo Facebook, alerta sobre até cinco destinos cadastrados, com uma notificação no perfil que redirecionará para uma lista de tarifas em ofertas. Yay!

Tudo sobre todo mundo em todo lugar
Tem um site no ar desde junho que promete fazer da vida dos stalker um paraíso – Tudo Sobre Todos vende informações pessoais de “qualquer um” (inclusive das nossas avós que não usam a internet), como endereço, cpf, nomes de parentes e etc. Há uma petição para tirar o site do ar, mas até o momento, ele está vivíssimo.

Um resumo tuitosférico sobre esse site:

Wi-fi santo
Nem o Cristo Redentor espacou da internet. A partir deste ano, quem visitar o monumento vai poder postar as selfes no Instagram sem ficar com medo de estourar a franquia de internet – o cartão postal brasileiro vai oferecer, por pelo menos dois anos, wi-fi gratuito para os turistas. A ação é uma parceria com a iniciativa privada.

welcome-to-the-internet1

 

GoPro ganha função de livestreaming
Antes, quem tinha uma GoPro precisava produzir conteúdo e só depois postá-lo na internet. Agora, por meio do aplicativo Meerkat, é possível fazer livestreaming, conectando a câmera normalmente ao celular. A função só está disponível para iOS por enquanto e GoPro 3, e pode ser baixada gratuitamente.

Primeiro anúncio criado com inteligência artificial
Um painél electrônico, que anuncia uma marca fictícia de café nas ruas de Londres, é o primeiro anúncio feito com inteligiência artificial no mundo. Ligado a um Kinect, o painel analiza a expressão de quem para para lê-lo e aprimora seu conteúdo de acordo com a aceitação ou não de imagens e fontes. Olha só o vídeo: 

Estande Batiste no Morumbi Shopping
Desde a segunda quinzena de julho e até o começo de setembro, a marca de shampoo seco Batiste marca presença no Morumbi Shopping, com um estande cheio de novidades. No local, além de conhecer e testar todos os produtos, também é possível fazer penteados com uma cabelereira profissional e curtir um #GoodHairDay.

Batiste-34

marcado: , , , , , , , , , , , , , ,

Estamos prontos para compartilhar?

por Pamela Batista em Notícias

Um novo modelo econômico que permite consumir de forma mais humanizada, e consciente é a Economia Compartilhada. Um novo segmento da economia que vem tomando força e tem projeção de movimentar US$ 335 bilhões em 2025.

Mas o que é essa tal “Economia Compartilhada”? No nosso sistema tradicional, de oferta e demanda, temos: Fornecedor – Empresa – Comprador. Agora, quando existe uma demanda, a empresa não faz mais isso sozinha, tem pessoas que também vendem, alugam, emprestam, compartilham e doam.

Airbnb e Uber são bons exemplos deste novo modelo, que vem ganhando cada vez mais espaço no mercado brasileiro e gerando muitas polêmicas, pois bate de frente com os tradicionais modelos de transporte e hospedagem, que alegam impactos negativos e seus negócios. Especialistas argumentam que este novo modelo irá colocar o capitalismo em segundo plano. Porém este é o momento das startups e das grandes empresas reinventarem seus negócios. Um exemplo é a DHL, que com a queda do faturamento, criou o aplicativo My Ways, onde conecta remetentes e destinatários , possibilitando os clientes fizessem os transporte das encomendas.

A Economia Compartilhada está mudando também as formas de relacionamento, os sites e aplicativos deste novo modelo proporcionam aos usuários as mais diversas trocas experiências. A maior barreira para o crescimento destas “trocas” é a desconfiança, por isso a recomendação se tornou algo tão importante neste meio. Rachel Botsman, autora do livro – O que é Meu é Seu – Como o Consumo Colaborativo Vai mudar o Nosso Mundo – fala no TED que a confiança é a moeda desta nova economia:

Para que este novo modelo de economia se desenvolva no Brasil muitas mudanças – comportamentais e políticas – são necessárias é preciso entender, regulmentar e fazer com que todas essas novas tecnologias façam cada vez mais parte do nosso dia a dia.

marcado: , , , , ,

We Are Social Mashup #191

por Renata Torres em Notícias

Feliz Dia do Amigo!
Quando falamos de marcas online, a maioria das pessoas enxergam a empresa que está ali e não necessariamente todas as pessoas que fazem parte desse todo. Não é o caso da Nica, maior fã da rede de supermercados Rissul, que foi homenageada no Dia do Amigo em agradecimento ao carinho que tem pela rede e seus funcionários.

 

Uma amizade tão boa que não podia ficar só no virtual. Foi assim com a Nica , que chegou de mansinho aqui no Facebook e, a cada bom dia, amolecia cada vez mais nosso <3Assista a nossa surpresa de Dia do Amigo para a Nica e, assim como ela, sinta-se abraçado pelo Rissul ☺20/07 – FELIZ DIA DO AMIGO!

Posted by Supper Rissul on Friday, July 17, 2015

Além da Rede Rissul, outras páginas deram sugestões sobre a melhor maneira de desejar o bem dos amigues como a de Orange Is The New Black e, a que provavelmente surpreendeu muita gente, o Cemitério Jardim da Ressureição. A Bis também preparou uma ação para o dia: o Curativo de Coração de Amigo Traído.

 

100MIGA entrou na sala.100MIGA saiu da sala.

Posted by Orange is the New Black on Monday, July 20, 2015

 

Com certeza você tem um desses!No post não deu, mas no coração sempre cabe mais um. Parabéns pra essa família que nós escolhemos (ou escolhe a gente).Amo vocês, migas! <3

Posted by Cemitério Jardim da Ressurreiçao on Monday, July 20, 2015

 

The Bey Palette
Alguém muito maravilhoso nessa internet do Universo resolveu criar paletas de cores através de fotos da Beyoncé. Sim, é exatamente isso que o Beyoncé Palettes é e, vou dizer, as cores são incríveis. 💃

Informações online
Quando você precisa confirmar uma notícia com rapidez, onde você pesquisa? De acordo com o Pew Research Center, tanto o Facebook quanto o Twitter estão influenciando cada vez mais os usuários quando se trata de notícias. Isso era esperado, já que nos últimos tempos as duas plataformas tem se atualizado de maneira que temas mais populares (como notícias) apareçam com mais frequência nos feeds. A parte interessante disso, no entanto, é que são os usuários que já estavam nas plataformas que estão procurando e descobrindo essas notícias, além dos novos usuários.

Q2 mostra crescimento do YouTube
Todo mundo sabe sobre o cabo de guerra que está acontecendo entre o YouTube e o Facebook por causa do número de visualizações de vídeos nas plataformas. O que poucas pessoas sabem é que o crescimento de views no YouTube aumentou em 60% em comparação ao ano passado, de acordo com o Q2 apresentado pelo Google. De acordo com os números, atualmente existem mais usuários que assistem vídeos no YouTube via mobile do que assinantes de TV a cabo nos Estados Unidos. Além dessa puxada no cabo de guerra por vídeos, outra coisa que tem chamado a atenção é como os grandes vloggers do YouTube dão pouca atenção ao Facebook e o que eles pensam sobre as novidades de vídeo da plataforma.

Precisa de ajuda, senhor?
O Facebook, gente, ele é uma máquina. Ou as pessoas que trabalham com ele são máquinas. Sério. Um dos próximos desafios deles será criar um tipo de assistente virtual para mobile (como a Siri e o Ok Google), utilizando o Messenger; só que, na verdade, os assistentes virtuais serão pessoas reais que estarão ajudando outras a fazerem pesquisas e outras coisas. O nome? Moneypenny, para que todos os usuários possam ter seu momento 007.

Compras pelo Facebook
Continuando com os próximos desafios do Facebook: eles estão criando uma página ‘Shops’, onde usuários poderão ter uma experiência de compra diferenciada através da plataforma. Serão como pequenas lojas, dentro das páginas das próprias marcas. Eles ainda não falaram muito sobre o assunto ainda, mas já liberaram um rough de como o layout poderá ser.

Facebook-shop-pages-500x354

 

Snapchat remodela layout
Quantas pessoas você conhece que usam Snapchat e olham os snaps enviados no ‘Discover’? Pensando em quanto mais os usuários poderiam descobrir se a sessão estivesse em outro lugar, a plataforma fez uma atualização com remodelação do layout. Agora, todas as descobertas possíveis ficam um pouquinho para cima das Histórias de quem o usuário segue; uma mudança de acessibilidade que com certeza fará diferença nos números de visualizações. 😁

Snapchat-new-Discover-placement-282x500

 

‘The Power of Four’ da 20th Century Fox e We Are Social
Para promover um dos próximos filmes de heróis a ser lançado esse ano – O Quarteto Fantástico 😍 – a 20th Century Fox e a We Are Social Cingapura criaram ‘The Power of Four’. Através do conteúdo interativo do Instagram, os usuários foram convidados a participar em quartetos e encontrar efeitos visuais no feed de imagens de cada personagem, com a possibilidade de ganhar ingressos exclusivos para o filme. Que demais!  👊

The-Power-of-Four-500x300

Dia Mundial do Emoji
Semana passada, especificamente no dia 17/07, foi o Dia Mundial do Emoji – e vamos anotar pra não deixar passar em branco, né? E como acontece em todo Dia Mundial De Alguma Coisa Legal, as marcas resolveram que também queriam participar. Dá uma olhada 👀

 

 

 

marcado: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

A social media dos encontros e o retorno do Lulu

por Carlos Unger em Notícias

As redes sociais são algumas das coisas mais legais que a internet proporciona. Posso até ser suspeito por afirmar isso, mas acredito que muita gente concorda. Afinal, todos os dias, mais de 900 milhões de pessoas acessam o Facebook. Isso sem mencionar os fãs do WhatsApp, a galera do Twitter, gente que não passa um dia se quer sem postar uma foto no Instagram e até quem usa o Google+ (who?).

De tempos em tempos uma nova rede social é lançada. Seja na web ou por meio de aplicativos. Uma dúvida — podemos considerar um aplicativo como uma rede social? Sim. Desde que exista uma conexão entre as pessoas. Aplicativos de relacionamentos são utilizados por 1 americano a cada 10 segundo o estudo feito pela Pew Research Center’s, que também revelou que 38% dos solteiros são adeptos aos serviços de encontro online (como é o caso do Tinder, do Happn e, agora, do Lulu).

9f4c3a2acd36c293c26ed0dfbecb4fd5

Vocês se lembram do Lulu? Esse foi um dos apps mais polêmicos de 2013. Ele chegou com uma promessa que mais parecia a nova arma feminina na “guerra dos sexos”. A brincadeira era a seguinte: as meninas acessavam com seu perfil pessoal do Facebook e liberavam a lista de amigos. Depois do login, era só selecionar os meninos que estão na lista e julgá-los. Tudo anonimamente, é claro. O ideal era que esse julgamento fosse feito avaliando a história que cada uma teve com o personagem. Mas, no final, todos os homens poderiam ser classificados com algum atributo feito por meio de hashtags e ainda ganhavam uma nota de 0 a 10.

Na época, muitos homens ficaram loucos com a ideia de que eles seriam julgados sem saber por quem, e o pior: tudo estaria visível para todos. A polêmica foi tanta que rolou até um comércio na web que vendia notas (e mais: as pessoas pagavam até 99 reais só para conquistar uma nota boa no aplicativo). Sem contar os comentários do tipo “a internet está virando de cabeça para baixo” e “onde o mundo vai parar?”. Gente. Sério? O mundo vai parar no mesmo lugar que ele pararia se não tivesse existido esse aplicativo, e o que era “moda” naquele momento ia acabar perdendo sua força até morrer. Parem para pensar: até o Orkut morreu um dia. O Orkut!

Ainda em 2013, houveram rumores de que seria criado um aplicativo estilo o Lulu, porém, para que os homens avaliassem as mulheres anonimamente. O app que se chamaria Tubby (mesmo nome do Bolinha, da Luluzinha) tinha o mesmo sistema, mas não a mesma “sutileza” do Lulu. Foi quando começou a histeria feminina.

psicose2

Mais à frente, foi revelado pelo Sid, do blog Não Salvo, que aquilo não passava de uma brincadeira. E, na minha opinião, foi a prova de que “a zoeira never ends” mesmo. Saíram matérias em vários jornais e revistas sobre o lançamento do concorrente do Lulu. E isso também serviu para provar que as pessoas levam muito a sério o que é compartilhado nas redes sociais, mesmo que isso não seja verdade.

Foi então que o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios resolveu mover uma ação contra o aplicativo, alegando que o canal ofendia os “direitos da personalidade de milhões de usuários do sexo masculino”. Também afirmaram que o produto desrespeitava a privacidade e a honra dos usuários involuntários. A medida também seria aplicada no “Tubby” (se ele existisse).

Mas, porque eu estou falando de uma polêmica que já aconteceu há tanto tempo? Afinal, nos tempos da internet, dois anos é tempo demais (já perceberam como uma música se torna “velha” brevemente nos dias de hoje?). É que, quando o app ficou indisponível na AppStore e no Google Play, a diretora de marketing do Lulu, Deborah Singer, disse que o Brasil era um mercado promissor e que a plataforma seria remodelada para que o produto voltasse em breve. Dois anos e meio se passaram e essa “promessa” foi cumprida.

Na nova versão, o Lulu vai reconhecer os usuários por meio do número do telefone (e não do Facebook). Além disso, a reformulação do app vai liberar a participação dos homens e o mais importante: as avaliações não serão mais anônimas — creio que isso vai fazer com que o Lulu venha com menos força dessa vez. Uma estratégia que a companhia adotou para impulsionar o interesse foi criar um cadastro VIP para as primeiras interessadas. Isso é uma coisa um pouco antiga, mas existem pessoas que realmente curtem ter acesso a tudo em primeira mão, então, foi uma medida inteligente.

Com um quê de Tinder, o novo Lulu ainda vai permitir que role um flerte na plataforma via chat. Porém, somente as mulheres poderão iniciar a conversa com quem tiverem a fim. E elas também poderão conversar entre si, bater papo sobre os rapazes, sobre relacionamentos, sobre a vida, sobre tudo.

Por fim, sou a favor de quase todo tipo de rede social, inclusive o Lulu. Mas sabe aquele ditado “respeito é bom e todo mundo gosta?” vale a pena levar em consideração em todos os momentos da vida, ainda mais quando rola uma exposição alheia que pode ser negativa.

marcado: , , , , ,